Como chegar e se locomover na Borgonha

Atualizado: 31 de Jul de 2019


Como chegar e se locomover na Borgonha?

Para vir para a Borgonha há três opções, partindo do pressuposto que você está em Paris:

  • ônibus FlixBus;

  • trem SNFC;

  • carro;

De ônibus FlixBus:

FlixBus é uma maneira barata e organizada de viajar pela Europa e França.

Uma passagem de FlixBus de Paris até a Dijon custa de €8,90 até €18 euros, conforme o dia que você compra.


A viagem dura 4h partindo da Gare de Bercy em Paris ou 5h partindo do aeroporto Charles de Gaulle em Roissy. A viagem é tranquila e os ônibus têm wi-fi, pontos de tomada, banheiro e o bagageiro é um pouco estranho para nós brasileiros… tem um compartimento normal acima das cabeças para malas de mão e outro no “porão” do ônibus. Até ai tudo normal. O problema é que eles não colocam nenhuma etiqueta de identificação nas malas e nenhum tíquete é dado, então qualquer um pode pegar a sua mala por engano. Mas é só impressão, porque em geral isso não acontece na França.


Trem SNFC:

O trem bala, clique aqui , é a maneira mais rápida de viajar na França. Contudo, o preço da passagem é mais caro e varia muito conforme o quão próxima é a data da sua viagem. Pode variar de €20 até €150 euros ou mais e o tempo de viagem é de 2h. Dentro do trem também há pontos de tomada, mesas, cadeiras confortáveis, banheiro e uma pequena cafeteria, contudo não há internet a bordo. O bagageiro é simples: uma acima das cabeças para malas de mão e um maior perto das portas de entrada dos vagões. Há a opção de colocar etiqueta da própria SNFC e a empresa até incentiva o uso, mas você precisa se dirigir a loja ou ao balcão de informações para conseguir a sua e ninguém dentro do trem faz controle de quem pega as bagagens. Mas de novo, nunca escutei casos de alguém que teve sua mala surrupiada em viagens de trem ou ônibus.


Dica: para embarcar você precisa saber qual é o número do seu vagão e depois procurar a sua cadeira. Há uns mapas espalhados na linha de espera do trem, mas muita gente acha complicado, e é, então eu sugiro que você pergunte a um dos simpáticos funcionários da SNFC e ele vai prontamente te indicar qual é o seu vagão.


Carro:

Esse é o meio de transporte mais utilizado pelos brasileiros que vêm à Borgonha, segundo os dados da pesquisa da secretaria de Turismo da Borgonha. Você pode alugar um carro de qualquer locadora em Paris, ou outra cidade, e dirigir pelas autoestradas (com pedágio) ou estradas nacionais (sem pedágio). As estradas na França são ótimas e há radares ou policiais escondidos, então respeitem os limites de velocidade. Com um GPS você chega a qualquer lugar aqui sem nenhum problema.


Dica: alugue o carro pelos sites brasileiros de locadoras porque há diferença de preço e temos tarifas mais baratas. E faça SEMPRE seguro total, porque é muito fácil bater o carro ou dar aquele arranhão quando estamos em férias em outro país.


Como se locomover na Borgonha:

Você vai precisar de um carro. Aqui há ônibus intermunicipais e trens, mas além dos horários não serem muito bons, você vai precisar de um carro para ir nas caves, pequenas vilas, hotéis, restaurantes, pontos turísticos, etc. E também é mais fácil para acomodar as garrafas de vinhos que vocês irão comprar


A partir dessas informações você analisa o que é melhor: alugar um carro e já chegar na Borgonha com ele ou vir de trem ou ônibus até Dijon e alugar diretamente um veículo ao lado da estação Gare de Dijon.


Estacionamento:

Para estacionar o carro na rua na maioria das vezes é necessário pagar. Você verá escrito no chão “Payant” – Pago –  e dessa forma saberá que é uma área de zona azul. O parquímetro está sempre bem perto e tem vários espalhados para ninguém perder a oportunidade de pagar €€€ ao governo.




Em geral o horário do zonal azul é de segunda à sábado das 9 da manhã até 12h e das 14 até 18h.


O valor por hora depende de cada cidade e você compra o tíquete no parquímetro com moedas e algumas máquinas aceitam cartão de crédito. Ah, e os parquímetros não dão troco.


Há também ruas onde não é necessário pagar, mas essas vagas são bem concorridas assim como os estacionamentos públicos, que são geralmente mais afastados.

E há os estacionamentos pagos, parkings, cujo valor não é alto como no Brasil e são geralmente mais próximos dos principais pontos turísticos ou de comércio.








Extras:

Como funciona o pedágio na França?

Você paga por quilômetro rodado do ponto A até o ponto de chegada B.


Ou seja, de Paris até Dijon, por exemplo, você paga uma única vez. Você pega o ticket no pedágio na saída de Paris e só vai pagar quando chegar em Dijon ao passar pelo pedágio.


Você paga direto na máquina com o seu cartão de crédito ou moedas. Na tela tem o valor total a ser pago, que no nosso exemplo é de €18,30 euros e 3h30min de viagem aproximadamente.


Eu espero que essas dicas tenham sido úteis e já sabem: quando você vier para cá me avise!


Bon Voyage!!


E não se esqueça: vem pra Borgonha!


#vempraborgonha

Contato:

Whatsapp: +33 7 70 01 63 42

email: juliana@vempraborgonha.com.br

Instagram: @vempraborgonha

Sede:

Beaune  - Borgonha - França

Todos os direitos reservados

Photos by Juliana Lins Cruz /Rozenn Krebel

Siga:

© 2018 Vem Pra Borgonha - Proudly made by SoulToSoul